Detido agente do SERNIC que disparou contra um cidadão na Beira

O residente fuzilado, tanto quanto se sabe, por um especialista do Serviço Nacional de Investigação Criminal (SERNIC), no passado sábado, na Beira, está agora fora de perigo e a família continua a pedir que seja feita a equidade, visto que o criador do delito está claramente impune.

A pessoa em questão, que responde pelo nome de Valindo Reginaldo, disse que, minutos antes do tiroteio, estava na organização de um companheiro, aliás, um monitor de linha, perto de sua casa para conversar. O especialista SERNIC, que é seu vizinho, estava caminhando pela estrada em direção à sua casa quando se aproximou de ambos.

Ele nos recebeu anteriormente e perguntou quem era o indivíduo comigo. Eu esclareci que ele era um companheiro e um indivíduo das Forças de Defesa e Segurança. Chocantemente, meu vizinho, claramente esmagado, afirmou que ele era um malfeitor. Uma conversa entusiasmada começou entre meu vizinho e meu companheiro. Enquanto tentava suprimir a mentalidade, o especialista do SERNIC sacou de uma arma e de alguns tiros. Inesperadamente, desci e, quando acordei, estava em uma sala de tratamento , esclareceu Reginaldo. A exemplo dos vizinhos, Reginaldo referiu ainda que o especialista encaminhado tem uma conduta que preocupa o local onde reside.

Deixe uma resposta