Mulher e três filhos assassinados em Chimoio

mulher de 32 anos que, ao longo da vida, respondeu pelo nome de Sara João Mapossa e os seus três filhos, com idade entre cinco e 16 anos, foi encontrada morta dentro de casa, situada no bairro Nhamaonha, subúrbio da cidade de Chimoio.

Conforme indicado por Luís Pedro, chefe da Zona 17B, na zona de Nhamaonha, existem dúvidas sólidas sobre os inícios a serem assassinados por motivos de entusiasmo.

Tentei obter algumas respostas sobre os vizinhos daqui e eles disseram que o namorado da dona de casa teria sido visto, na terça-feira, saindo e fechando a entrada fundamental e as notas. Os vizinhos sentiram que ela dependia da guarda da casa e que ela e os filhos dela podem ter viajado, disse Pedro.

Segundo fonte semelhante, os corpos foram encontrados por conta de uma mensagem telefônica que o suposto assassino, ainda um tanto questionável, despachou uma enteada que mora em Muxúnguè, informando sobre a realidade.

“Esta querida tem o número de telefone do falecido e impressionou uma menina dizendo que eu massacrei sua mãe, já que ela me negou”, disse ele.

O grupo comunicador do jornal “O País” esteve ao local da realidade actual e apurou que os corpos, efectivamente em elevado estado de degradação, foram efectivamente retirados por especialistas do Serviço Nacional de Investigação Criminal (SERNIC) para trabalho mestre.

Deixe uma resposta